Tipos de método

É provável que você considere que a execução de um método de pesquisa está associada apenas ao campo científico, porém, essa crença generalizada está totalmente equivocada, uma vez que em todos os campos em que se realiza um estudo, o planejamento e implementação de ações metódicas, permite a satisfação dos objetivos traçados. O desenvolvimento de um estudo é um processo importante, que tem fomentado o expansão do conhecimento em diferentes áreas, desde questões científicas a questões sociais. Investigar implica o desenvolvimento ordenado e sistemático de um inquérito sobre um fenômeno ou fato, seguindo uma metodologia de acordo com o objetivo a ser alcançado.

Toda investigação é realizada através da implementação de um ou vários tipos de métodos, e é decisivo para o seu sucesso que a sua escolha se enquadre nas características do estudo. A escolha da metodologia de trabalho deve considerar a natureza do estudo a ser executado e o objetivo a atingir, de forma a definir as características mais consistentes que garantam o sucesso do estudo, daí derivando vários tipos de métodos.

Os tipos de métodos são definidos considerando as características do estudo realizado, o objetivo, a natureza dos dados recolhidos, entre outros fatores importantes, e o desenvolvimento de cada um deles, resulta da necessidade de adaptação de uma metodologia ao estudo realizado, de forma a garantir a execução de um estudo cujos resultados sejam representativos e condizentes com a realidade que rodeia o seu desenvolvimento.

Método indutivo

Qual é o método indutivo? Quem chega a conclusões, mas com base em hipóteses e sempre usando o raciocínio. Pelo que se pode dizer sobre isso, é um método que usa premissas particulares para chegar a essa conclusão, que será de natureza geral. Por isso, é amplamente utilizado em áreas científicas. Um exemplo?

  • Meu pai viu uma mosca negra
  • Minha mãe viu uma mosca negra
  • Eu vi uma mosca negra.
  • Então, o resultado será que as moscas são pretas. Aí temos a essência ou característica principal do método indutivo e é isso, usa as premissas, para chegar a uma conclusão geral.

Outras características desse método baseiam-se em pesquisas, a partir de fatos concretos, como bem comentamos. Embora sejam geralmente flexíveis de uma certa maneira e seu propósito seja desenvolver certas teorias, bem como hipóteses, isso se presta à experimentação. Para chegar a uma conclusão, primeiro é observado, depois experimentado, analisado e exemplificado.

Utiliza o uso do raciocínio para gerar conclusões corretas sobre um acontecimento, a partir de fatos aceitos como válidos, para chegar a conclusões, cuja aplicação é de caráter geral, a partir de um estudo individual dos fatos. Como resultado de sua execução, formulam-se conclusões universais que são postuladas como leis, princípios ou fundamentos de uma teoria. Quatro etapas essenciais podem ser distinguidas:

  • Observação de eventos e fenômenos, para seu registro e consideração
  • Classificação e estudo das informações obtidas, de forma a facilitar a análise.
  • La shunt indutivo, que a partir dos fatos unifica as ideias individuais, resultando em uma geração de novos paradigmas.
  • Contraste, ou comparação dos resultados das análises.

Método dedutivo

tipos de métodos

Desde o começo chegar a conclusões lógicas. Pode ir desde o geral, que se refere às leis, até o particular, que engloba os fatos concretos. Portanto, a conclusão estará dentro das premissas. Pode ser usado de forma direta ou indireta. O primeiro usará uma premissa que não foi testada, enquanto o segundo usará duas premissas, com uma declaração universal e uma declaração particular. Um exemplo?

  • Todos os gatos são mortais
  • Seu animal de estimação é um gato
  • Conclusão: Seu animal de estimação é mortal.

Este método dedutivo vem dos antigos gregos. De Aristóteles a Descartes, que também o desenvolveu sem esquecer Spinoza ou Leibniz.

Baseia-se no uso do raciocínio lógico para avaliar as premissas que definem um processo. La aplicación de este tipo de método está asociado a la inferencia de juicios basados en postulados y teoremas aceptados en forma universal, que, aunque no expresan en forma tácita su relación con nuestro estudio, al analizar las características comunes podemos establecer un puente de unión entre ambas partes.

Formalmente, pode-se dizer que uma dedução é a conclusão inferida de uma sequência finita de fórmulas. Por exemplo:

Vamos considerar um elemento A = 1 e um elemento C = 1. Partindo de uma análise dedutiva, podemos estabelecer que com base nesta afirmação A = C.

Passos:

  • Investigação de fórmulas e teoremas geralmente associados ao objeto de nosso estudo.
  • Observação do fenômeno estudado e compilação de dados e informações necessárias.
  • Análise e comparação da teoria com os dados coletados.
  • Gere deduções com base na identificação de teoremas gerais com eventos particulares.

Método Analítico

Exemplos de métodos

Consiste em desmembrar ou dividir em partes que tudo o que você deseja bobinar. Desta forma, você pode entender muito melhor todas as suas causas, bem como seus efeitos, etc. É preciso saber bem o que estudar para entender melhor tudo o que ela nos oferece e nos esconde. Já a palavra análise vem do grego e pode ser traduzida como decompor.

  • Se alguém quiser saber por que uma pessoa se comporta de uma maneira específica, deve investigar e descobrir o gosto, a personalidade, o modo de vida e tudo o que pode levar essa pessoa a agir dessa forma.

Portanto, podemos dizer que a principal característica é estudar e também observar para chegar ao fim. Mas é preciso lembrar que está aberto para obter mais conhecimento. É verdade que podem aparecer erros, mas também conclusões. Então você tem que esperar um pouco para fechá-los completamente, podendo mudar quando menos esperamos. Amostras ou testes são extremamente importantes.

É um processo cognitivo, que geralmente considera de forma detalhada, um objeto de estudo, considerando separadamente cada uma das partes do todo para estudá-las individualmente. O método analítico é desenvolvido com precisão e atenção aos detalhes.

Passos a seguir:

  • Observação: Consiste na observação detalhada do fenômeno, evento ou evento em estudo, a fim de obter informações sobre o mesmo, valiosas para a elaboração de testes e experimentos de coleta de dados.
  • Questões: A formulação de questões sobre o que se observa permite orientar e dar forma ao estudo. Consiste na delimitação do âmbito da investigação, tendo em conta a observação feita anteriormente.
  • Hipótese: A terceira é a fase de formulação de uma hipótese: tomando todas as questões que surgiram após a observação, pode-se levantar uma ideia que explica o observado de uma maneira geral.
  • Experimentação: Realização de experiências cuidadosamente pensadas, com base nas informações recolhidas na fase de observação, cujo objetivo é testar a hipótese levantada.
  • Conclusões: são analisados ​​os resultados dos experimentos e tiradas as conclusões, nesta etapa o pesquisador descobre se a hipótese levantada foi comprovada, ou se foi rejeitada, pelos resultados da investigação.

método sintético

Usado para reconstruir um evento, mas sempre de uma forma específica, por isso conta com as informações mais precisas. É o mais utilizado pela ciência, porque as leis mais gerais são extraídas dele. Entre suas principais características encontramos que é construído com base no conhecimento. Pois vai analisar e dar luz às várias partes deles.

Consiste na unificação dos componentes dispersos de um objeto de estudo para estudá-los em sua totalidade. Como resultado de sua aplicação, é possível estabelecer, a partir desses componentes, um conceito geral e resumido.

  • Para resolver um mistério: primeiro recolhemos as pistas, observamos, estudamos o caso, o lugar, as pessoas, juntamos todas as informações obtidas para encontrar a conclusão que resolve o mistério.

O fim sempre será melhorar para agir da melhor maneira possível, buscando a verdade. Mas sim, usando a síntese ou a capacidade de resumir tudo isso, então o bom senso também está incluído nisso. Como o usamos? Primeiro observamos, depois fazemos a descrição, para dar lugar a um exame de cada detalhe do que estamos observando. Depois de quebrá-lo, nós o recompomos para chegar à conclusão.

Método hipotético-dedutivo

Método dedutivo

Diz-se do método que obriga a combinar o reflexão racional com a realidade. Portanto, tem duas etapas que exigem experiência e duas que são racionais. Logo, havendo esse equilíbrio, deve-se notar que segue um processo indutivo baseado na observação, mas também dedutivo pelo enunciado de hipóteses. Exemplo:

  • Observação: Uma doença que se espalha entre pessoas próximas.
  • Hipótese: A via de infecção pode ser através de gotículas de saliva.
  • Dedução: O nível de contágio entre pessoas próximas e saliva.
  • Experiência: É estudado o caso de pessoas isoladas com sua parte oposta.
  • Verificação: Confirmação da hipótese entre os infectados.

Consiste em um procedimento que parte de algumas assertivas como hipóteses e busca refutar ou falsificar tais hipóteses, deduzindo delas conclusões que devem ser confrontadas com os fatos. Esse método obriga o cientista a combinar a reflexão racional, (por meio da formação de hipóteses e deduções), com a observação da realidade, conhecido como momento empírico.

Passos:

  • Como os outros métodos, partimos da observação de um fenômeno.
  • Com as informações obtidas na primeira etapa, passamos a estabelecer uma hipótese para explicar o fenômeno.
  • Dedução das consequências ou propostas, mais elementares do que a própria hipótese.
  • Verificação da veracidade das afirmações deduzidas comparando-as com a experiência.

Método histórico-comparativo

Esse procedimento visa esclarecer fenômenos culturais, estabelecendo a semelhança entre eles, o que se traduz na inferência de uma conclusão sobre seu parentesco genético, ou seja, sobre sua origem comum. Trata-se de um método habitualmente aplicado a acontecimentos de natureza social, e baseia-se numa detalhada revisão documental, em que a capacidade de análise comparativa e dedução deve estar sempre presente.

Suas fases ou etapas:

  • Heurísticas: Quando o material é identificado e pode ser usado como informação. Essa evidência pode vir de fontes primárias e secundárias. As primárias referem-se a documentos históricos ou legais. Enquanto as últimas são as análises que cientistas ou pessoas qualificadas fazem das primeiras.
  • Crítica: Avalie as fontes a serem usadas. Aqui surgem todas as questões necessárias.
  • Síntese: A abordagem feita pelo pesquisador com todas as informações para poder tirar as conclusões.

Conhecer suas partes, nada como aplicá-las olhando um exemplo prático, para entendê-las:

  • Comparação de processos sociais ao longo do tempo.
  • Está sendo analisada a trajetória da parte teórica, que serve para lançar novas teorias.
  • Você pode definir o estudo sobre uma empresa começando, sobre um evento cultural do passado e registrar as mudanças ao longo dos anos.

Método dialético

A partir da consideração das percepções a respeito de um evento, a fim de avaliar criticamente quais se enquadram melhor na descrição do fenômeno real, desta análise deriva o síntese de um conceito. Este método caracteriza-se pela sua universalidade, pois, de uma forma geral, é aplicável a todas as ciências e a todos os processos de investigação.

De uma forma mais esquemática, o dialética como o discurso em que se contrapõe um conceito aceito como real, entendido como tese; e uma amostra dos problemas e contradições, entendidos como antítese. Desse confronto surge, em um terceiro conceito síntese, uma resolução ou uma nova compreensão do problema.

Considera-se que, neste procedimento, a tese é posta à prova por argumentos de natureza contraditória e, como resultado, se cria um novo paradigma em que ambas as partes estavam envolvidas.

As três partes principais do método dialético são:

  • A tese: De onde existe uma abordagem ao conceito.
  • A antítese: A ideia oposta ao que é proposto
  • Síntese: A combinação dos dois primeiros e conhecida como resolução.

Um dos exemplos mais simples que podemos dar neste tipo de método é o rosto e a cruz da vida que vivemos. Já que tanto o bom quanto o mau dela têm uma relação direta.

Características de um método

A palavra método vem do grego "Methodos", que se traduz literalmente como: caminho ou caminho, daí o seu significado, referindo-se aos meios que conduzem à realização de um fim. Em termos gerais, podemos dizer que um método é caracterizado pelos seguintes fatores:

  1. Ele se desenvolve em torno de objetivos bem definidos.
  2. Predominam as ações ordenadas e nenhuma opera isoladamente, pois cada uma faz parte de um planejamento, que visa, em última instância, gerar um resultado maior.
  3. Busca obter conhecimento em relação a fenômenos, eventos ou situações de qualquer natureza.
  4. Inclui mecanismos de coleta de informações (dados) adequados ao tipo de estudo realizado. Por exemplo, na obtenção de informações de cunho humanístico, seria inapropriado escolher a formulação matemática dos fenômenos, por isso há uma tendência a optar pela realização de pesquisas, ou alguma ferramenta qualitativa.
  5. Possui um tempo de execução, que é um elemento determinante no planejamento do processo.
  6. As atividades para a satisfação dos objetivos traçados são realizadas em um período de tempo definido.
  7. Os tipos de métodos contemplam a realização de dois tipos de análises, e dependendo das condições da pesquisa a ser realizada.
  8. Esse processo de análise favorece a formulação de conclusões, que permitem a caracterização dos fenômenos avaliados.

O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.